• CHICO CARREIRO

Vinho Verde Wine Experience: A Importadora e Exportadora Chico Carreiro esteve presente.

Atualizado: Jan 19


A Importadora e Exportadora Chico Carreiro esteve presente com sua equipe, pelo segundo ano consecutivo neste evento, prestigiando e enaltecendo a tradição e excelência de Portugal na produção de vinhos espetaculares.

Lá foram apresentados rótulos de alguns dos maiores produtores de Vinho Verde, realizadas Provas de vinhos, Master Class, Showcookings e Finger Food.

O Vinho Verde é um produto genuinamente Português da Região Demarcada dos Vinhos Verdes. O Vinho Verde é frutado, aromático, fácil de beber, se adapta bem ao clima tropical do Brasil e sensacional na harmonização com refeições leves.

O Vinho Verde é o segundo vinho português mais exportado, depois do Vinho do Porto.

Foi uma honra receber produtores tão interessados e empenhados em nos apresentar seus produtos e nos contar suas histórias e tradições.

A visita da Diretora Sra. Marly Galvão resultará em seu maior estreitamento dos laços com Portugal, através de novas importações, aprendizado contínuo e novos contatos com produtores interessados no mercado brasileiro.

"Um dos meus papéis como Diretora da Câmara Portuguêsa de Comércio e Indústria do Rio é enaltecer a cultura e tradição de Portugal" ressalta a Sra. Marly Galvão.

A Diretora da Importadora e Exportadora Chico Carreiro, Sra. Marly Galvão, Representante exclusiva e Embaixadora da renomada marca vínica Dona Berta no Brasil e sua Equipe estiveram presentes constatando as características do Vinho Verde: a frescura vibrante, a elegância, a expressão aromática e gustativa, com destaque para as suas notas frutadas e florais, são as características que definem e diferenciam o vinho verde.

A Chico Carreiro apoia, divulga e enaltece iniciativas de aprendizado cultural, oportunidades de negócios no comércio exterior e a valorização das ações que contribuem no crescimento econômico do Brasil.

O nosso respeito, admiração e carinho por estes profissionais que se dedicam à Viticultura e à Vinicultura. Ressaltamos a nossa gratidão e honra por recebê-los em nossa cidade, Rio de Janeiro, com grande interesse de alcançarem, com sucesso, o nosso almejado mercado brasileiro.

O vinho é uma bebida mundialmente conhecida e apreciada. Associado a ele, estão dois termos que, apesar da semelhança, remetem a coisas diferentes: vinicultura e viticultura. Porém, apesar de serem diferentes, também se complementam e todas elas fazem parte do processo de fabricação do vinho que é consumido no mundo.

Dado que vinicultura e viticultura representam coisas distintas, mas se complementam, temos a vitivinicultura como um conceito mais abrangente dessas definições. Explicando por partes:

A viticultura é definida como a ciência que estuda o cultivo da uva. Essa uva não tem só a finalidade de produzir vinhos, como também a produção de sucos, consumo em natura e a produção de uva passa. A vinicultura, por sua vez é a ciência que tem como objetivo a produção de vinhos. Logo, temos que a vitivinicultura tem como base o cultivo de uvas para a produção de vinhos.

Após entender esses três conceitos, é possível distinguir o trabalho do profissional viticultor e do profissional vinicultor: enquanto o viticultor trabalha na plantação, cultivo e colheita das uvas, tendo como função participar do processo de preparo do solo e irrigação, por exemplo, o vinicultor começa a trabalhar assim que o trabalho do viticultor termina, após a colheita das frutas, procedendo à produção de vinhos.

Por serem profissões que se complementam, em muitos lugares de produção de vinhos os dois trabalhos chegam a ser realizados concomitantemente. O que dá para perceber a partir dessas definições é que os dois profissionais são essenciais para a produção de vinhos: sem o viticultor, não há produção de uvas; sem o vinicultor, elas não se transformam em vinho.

MAM Rio: Vinho Verde Vine Experience - Estande da QUINTA DE CARAPEÇOS.

QUINTA DE CARAPEÇOS - Sr. Miguel Abreu e seus premiados vinhos:

Reserva, Escolha, Alvarinho,Alvarinho/Trajadura, Espadeiro, Vinhão, Sousão, Late Harvest, Espumante Blanc de Blancs Brut e Espumante Blanc de Blanc Sec

Com uma história que remonta a 1338, a Quinta de Carapeços concilia tradição e utilização dos mais modernos equipamentos e técnicas de vinificação, respeitando sempre uma regra de ouro: "Não há duas colheitas iguais".

QUINTA DA TORRE - Sr. André Amaral e seus premiados vinhos: Arinto, Espadeiro, Azal, Loureiro, Alvarinho, Branco e Loureiro.

Os vinhos S. CAETANO são o resultado da seleção das melhores uvas da Quinta da Torre. Com um elevado período de exposição à luz solar e uma área de vinhas que se estende por oito hectares, a Quinta reúne as condições ideais para fazer história com castas tradicionais da região como o Azal, Arinto, Espadeiro, Loureiro, Alvarinho e Branco.

Produção anual: 50 mil garrafas. De origem controlada, os premiados vinhos S. Caetano ocupam uma posição de excelência na Região dos Vinhos Verdes em Portugal.


13 visualizações